Clube do Livro: Vozes Mulheres Negras

Carregando mapa ....

Data / Hora
Date(s) - 19/08/2017
8:00 am - 10:00 am

Localização
EMEF Fernando de Azevedo

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


 

Clube do livro voltado para iniciantes no universo literário sobre o protagonismo da escrita literária de mulheres negras brasileiras, tanto escritoras contemporâneas como escritoras consagradas. Em encontros mensais, os livros escolhidos para leitura partilhada são “Olhos D’Água”, de Conceição Evaristo, “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus, “Carolina”, de Sirlene Barbosa e João Pinheiro e “O Cavaleiro do Nada”, de Elisa Lucinda.
Em “Olhos D’Água”, a escritora Conceição Evaristo aborda a pobreza e a violência urbana enfrentada principalmente pela comunidade afro-brasileira, trazendo contos com sua escrita poética sobre diversas mulheres em suas relações sociais e seus dilemas cotidianos.
Por meio do diário de uma catadora de lixo, “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus, traz o duro cotidiano vivido nas favelas. Assim, a autora conta o que viveu, sem artifícios ou fantasias.
“Carolina”, de Sirlene Barbosa e João Pinheiro, é uma biografia em quadrinhos da escritora Carolina Maria de Jesus.
“O Cavaleiro do Nada”, de Elisa Lucinda, mistura a voz da autora com a de Fernando Pessoa, em uma narrativa que une os escritos do poeta e as palavras de Elisa como leitora do poeta.
A mediação do clube será feita por Bel Santos Mayer, educadora, ativista social e uma das coordenadoras do Polo Leitura LiteraSampa e atuante do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário – IBEAC. Bel é especialista em Pedagogia Social pela Universidade Salesiana de Roma e sua trajetória é dedicada à mobilização social pela educação em bairros da periferia da cidade de São Paulo.
Na Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura e LiteraSampa, localizada no bairro de Parelheiros, Zona Sul da cidade, Bel desenvolve um trabalho com o grupo de adolescentes e jovens “Os Escritureiros”,  constituído em 2008, que convida crianças e adultos a participar de rodas de leitura na biblioteca por meio do Cortejo de Leitura.
Bel também coordena o projeto “Sementeiras de Direitos” do IBEAC. O projeto é desenvolvido na zona sul de São Paulo, visando o fortalecimento de gestantes e jovens-mães por meio de oficinas de direitos humanos, direitos das mulheres e relações de gênero. Depois de participar das oficinas, as sementeiras disseminam pelo bairro de Parelheiros os conhecimentos aprendidos. O objetivo é combater os altos índices de violência contra mulheres e crianças, gravidez precoce e abandono dos estudos.

(Foto: Divulgação)

Comentários

comentários

Bruna Salles

Mulher Preta de duas cabeças. Na de dar Assistência ao Social, me encantei pela Articulação Cultural e cá estamos: Co-Fundadora e Coordenadora de Comunicação da Agenda Preta.

Comente