Coletivo Força Ativa apresenta o curso: “Pensamento Preto”

Mapa não está disponível

Data / Hora
Date(s) - 21/01/2019
7:00 pm - 9:30 pm

Localização
Biblioteca Comunitária Solano Trindade

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


 

Curso “Pensamento Preto.”
Organizador: Coletivo de Esquerda Força Ativa
Local: Biblioteca Comunitária Solano Trindade
Do dia 21 a 25 de janeiro de 2019
Horário: das 19:00 as 21:30
Inscrição mandar e-mail wellington.komunist@gmail.com ou 958835987 whats.
Os textos de apoio serão encaminhado após as inscrições em pdf.
Haverá certificado de participação.

O curso vem da necessidade de fortalecer e contribuir para a formação de militantes, ativistas, estudantes, e demais interessados a ter contato com as questões raciais históricas na sociedade brasileira.

Os cinco temas passam por momentos diferenciados da história do Brasil sem deixar de lado as questões contemporâneas que fazem parte de nosso contexto, sobretudo no campo do combate ao racismo e de nossas perspectivas de organização e luta.

1º Encontro dia 21/01
“Do escravismo pleno ao escravismo tardio” com Marcio Farias
Doutorando em Psicologia Social, Pesquisador do Nutas Núcleo de Estudos e Pesquisa Trabalho e Ação Social Puc SP

2º Encontro 22/01
“Racismo científico e eugenia” com Weber Lopes Goes
Doutorando em Ciências Humanas e Sociais pela UFABC, professor da Faculdade de Mauá e autor do Livro Racismo e eugenia no pensamento conservador brasileiro a proposta de povo em Renato Kehl.

3º Encontro 23/01
“Pan-africanismo: influência nos movimentos negros” com Reginaldo Bispo
Militante do Movimento Negro desde 1973, atuou no MNU de 1980 ate 2014, atualmente na OLPN, e na campanha da Reparação Historica.

4º Encontro 24/01
“Movimento negro contemporâneo” com Regina Lúcia dos Santos
Geógrafa, especialista em educação para as relações étnico racial, militante do MNU Movimento Negro Unificado há mais de duas décadas e da Amparar.

5º Encontro
“Perspectiva para uma luta Antirracismo” com Haydée Paixão Fiorino
Advogada, Mestranda em Antropologia na USP, fundou e coordena o Projeto Mayangah – Assessoria Jurídica Popular em defesa dxs cidadãxs mais vulneráveis (desde 2015), Procuradora Jurídica do ILABANTU – Instituto Latino Americano de Tradições Afro-Bantu (desde 2017) e é Diretora da AFLORARTE Produções Ltda., cujo objetivo é promover a valorização da arte e cultura afro-brasileira (desde 2018). Praticante de Capoeira há 10 anos, tornou-se instrutora de Capoeira Angola para mulheres (2018).
Para demais informações, link do Currículo na Plataforma Lattes:
http://lattes.cnpq.br/3309545086804115O curso vem da necessidade de fortalecer e contribuir para a formação de militantes, ativistas, estudantes, e demais interessados a ter contato com as questões raciais históricas na sociedade brasileira.

Comentários

comentários

Bruna Salles

Mulher Preta de duas cabeças. Na de dar Assistência ao Social, me encantei pela Articulação Cultural e cá estamos: Co-Fundadora e Coordenadora de Comunicação da Agenda Preta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *