Craca e Dani Nega no Bike Arte 2017

Carregando mapa ....

Data / Hora
Date(s) - 27/08/2017
1:30 pm - 7:00 pm

Localização
Parque Linear Cantinho do Céu

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


O músico e a MC apresentam seu manifesto musical poético, político-social e dançante.

Craca e Dani Nega apresentam show do disco “Craca Dani Nega e o Dispositivo Tralha”, neste domingo, 27 de agosto, às 13h30, dentro da programação do Bike Arte 2017. O evento é gratuito e acontece no Grajaú, extremo sul de São Paulo.

“Pra nós, eventos como o Bike Arte precisariam acontecer em doses cavalares. Assim, quem sabe, começaríamos a sufocar todas essas energias movidas a capital que, ao contrário desta iniciativa, têm contribuído mais para a degradação da cidade e das cabeças dos seus habitantes, do que para a construção de um futuro coletivo, democrático, limpo e pacífico”, comenta Craca.

No encontro entre Craca e Dani Nega, a música ganha força impulsionada pela grande afinidade da dupla. Fazem a fusão do rap e hip hop com o eletrônico multicultural. O encaixe surpreendente aconteceu por razões musicais, mas também pelas convicções em comum, o anseio por justiça e transformações sociais. A música vem acompanhada nos shows por projeções de imagens, que cuidadosamente completam a narrativa de denúncias, reflexões e provocações.

Craca é incorporado por Felipe Julián, músico, produtor musical e artista visual. Felipe adapta e substitui instrumentos convencionais por criações suas de dispositivos eletrônicos, em constante pesquisa pela interface ideal, além de manter seu trabalho fortemente ligado à expressão visual, como o uso do video mapping. Dani Nega é atriz, rapper e feminista, traz a música negra pulsante em sua origem e a palavra como motriz para expressão, o microfone é o seu lugar para os questionamentos.

A junção se mostrou tão certeira que resultou rapidamente no primeiro álbum nomeado “Craca, Dani Nega e o Dispositivo Tralha” (2016), um manifesto musical político-social, poético e dançante, premiado no 28º Prêmio da Música Brasileira como melhor álbum de Música Eletrônica. O som eletrônico multiétnico de Craca é a base perfeita para as rimas e o claro discurso de Dani Nega, que fala sério sobre violência contra as mulheres, racismo e outras tantas temáticas político-sociais, deixando espaço ainda para o amor e poesia.  A busca da revolução através da palavra.

O disco está disponível para download gratuito e traz 11 músicas, entre instrumentais e canções, uma síntese da verve de ambos os artistas. Dani Nega coloca sua voz suave, porém firme e certeira em seis faixas, como “Sou Preto Mesmo”, expondo com ironia como a cultura negra é facilmente apropriada, e “Papo Reto”, que convoca a força das mulheres e a luta contra o machismo. Entre as cinco músicas instrumentais, “Thoracica”, uma cumbia abrasileirada, marcada pela guitarra e pandeiro, e a “Vintage Sci-Fi”, um mix de coco e afrobeat, são bons exemplos da sonoridade trazida por Craca.  Vale a atenção para as músicas “Preta Velha” e “Sonhos de Criança” que ressaltam esta fusão musical.

No palco fazem uma performance audiovisual energética, onde o público é convidado tanto para refletir quanto para dançar. Acompanhados pela banda formada por bateria, backing vocal, guitarras, sopros e programações eletrônicas, entra em cena também o sistema de video mapping desenvolvido por Craca. As imagens sincronizadas à música são inspiradas em experimentos do pré-cinema (como as sequências fotográficas de E. Muybridge) ou filmes esquecidos de ficção científica trash, com direito a monstros submarinos e sereias assassinas.

A dupla e seu projeto audiovisual vem ganhando espaço, com performances realizadas pelo Brasil, como a Red Bull Station, SIM – Semana Internacional da Música, Virada Cultural e em festivais como o MoLa no Circo Voador (RJ), o tradicional Festival Rec-Beat (Recife) e o Vento Festival (São Sebastião). Nos shows, além do repertório registrado, Craca e Dani já estão apresentando novos singles.

Se estamos em evidentes tempos de revoluções e despertares sociais e políticos, Craca e Dani Nega se mostram atuais e pertinentes, além da sonoridade contagiante e única.  

Disco digital: disponível nas principais plataformas para download ou streaming: Spotify, Deezer, Tidal, iTunes, Google Play, Napster, Youtube.

E para DOWNLOAD GRATUITO  aqui.

Sobre o Bike Arte: acontece desde 2012, em São Paulo e já recebeu mais de 5.000 pessoas nos cinco eventos realizados na cidade. Já passaram pelo festival 80 ilustradores e grafiteiros, 23 shows foram realizados, quase 100 bikes foram consertadas e dezenas de oficinas gratuitas foram realizadas nesses 5 anos. O Bike Arte foi criado para passar a mensagem que as ruas devem ser ocupadas pelas pessoas. As cidades devem estar vivas para receber todos de maneira democrática e plural. É um festival independente e livre, feito com parcerias e sem patrocínios.

Nesta edição, serão diversas atividades culturais, musicais, esportivas, educativas e lúdicas para todo o tipo de público, sempre usando a bicicleta como tema central para promover um debate do espaço público e a ocupação das ruas. Craca e Dani Nega, Lauro Pirata, Mano Moneys e Retrigger irá tocar músicas de qualidade. As atividades gerais começam a partir do meio-dia com exposição de arte de diversos artistas, canoagem e passeio de barco à vela pela represa Billings, oficina de permacultura, mecânica de bicicleta, apresentação de teatro, roda de leitura, plantio de mudas e empréstimo de bicicletas para crianças. Tudo gratuito.

Quem quiser ir de bicicleta, pode ir com os comboios organizados pelo Bike Arte. Às 08h30 irá sair um bonde da Praça do Ciclista (esquina da Avenida Paulista com a Consolação) e às 10h00 sai outro grupo do Largo da Batata. A pedalada será feita em ritmo leve e a previsão de chegada ao local do evento é às 12h00.

 

SERVIÇO

Show Craca e Dani Nega no Bike Arte 2017

Local: Parque Linear Cantinho do Céu

Data: 27 de agosto, domingo

Horário: 13h30

Endereço: Parque Linear Cantinho do Céu, Grajaú – São Paulo (mapa) – acesso pela Rua dos Andorinhas Brasileiras, Rua Pedro Escobar e Rua Rubens de Oliveira.

Duração: 75 minutos

Classificação: livre

Entrada Gratuita

Mais informações: https://www.facebook.com/events/1908100929445567

 

 

Comentários

comentários

Comente