Mini curso: Feminismo negro e a urgência da luta organizada

Carregando mapa ....

Data / Hora
Date(s) - 14/05/2016
2:00 pm - 7:00 pm

Localização
Casa Comunitária Di Jejê

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


#nãovaitergolpe #perifeiriascontraogolpe

O Brasil, passa por um período branco: a supremacia opressora, embanquecida, machista, racista e homofobica nos espaço de decisão politica, retratam bem os desafios que temos.

Em tempos de crise, os setores mais empobrecidos e pauperizados, explorados e orpimidos da sociedade capitalista é quem pagam a conta. Aqui no Brasil, sabemos qual é esse setor: homens e mulheres negros!

Historicamente, as mulheres negras são silenciadas e esquecidas: enterram os mortos, parem os filhos e filhas que a pátria amada aniquila, apanham dos comanheiros e do sistema, têm menos acesso a educação e portanto aos melhores postos de trabalho, são animalizadas no sistema público de saúde, discriminadas e abandonadas por seus parceiros, e ainda assim, seguem no front da luta em busca de um mundo melhor.

COLETIVO CULTURAL DI JEJÊ

No entanto, entendemos, que não é possível pensar a identidade do homem preto, separada da mulher preta.

Contrario a abordagem que o feminismo negro, metodologicamente utiliza para discutir opressão de genero, queremos propor dois momentos nesse encontro: circulo 1 – masculinida preta, circulo 2 – avanços e desafios do feminismo preto!

Esperamos homens e mulheres (essencialmente pretxs) para nosso debate.

Valor da Inscrição R$40,00
Mais informações: jaquec@hotmail.com 11 9 4468 1000

Comentários

comentários

Bruna Salles

Mulher Preta de duas cabeças. Na de dar Assistência ao Social, me encantei pela Articulação Cultural e cá estamos: Co-Fundadora e Coordenadora de Comunicação da Agenda Preta.

Comente