Perspectivas históricas do encarceramento – 30diasPorRafaelBraga

Carregando mapa ....

Data / Hora
Date(s) - 12/06/2017
5:00 pm - 8:30 pm

Localização
FFLCH - História e Geografia

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


 

No dia 12 de junho às 17h30, a Faculdade de História da Universidade de São Paulo cederá lugar para mais um evento promovido pela campanha30 Dias Por Rafael Braga. Pesquisadores das áreas de história, sociologia e direito apresentarão painéis para que possamos pensar as lógicas do encarceramento no Brasil por um viés histórico onde as polícias, leis e prisões do passado nos ajudarão a pensar nos aspectos políticos e implicações de nossas discussões do presente.

Convidados:

– Henrique Carneiro : Doutorado em História Social e professor de História Moderna da Universidade de São Paulo, desenvolve pesquisas em História da Alimentação, das Bebidas e das Drogas;

– André Rosemberg – Pós-doutor em Ciências Sociais pela Unesp, especialista em História da polícia;

– João Guilherme Rooda – Doutorando em Direito Penal – UERJ pesquisa na área da criminologia crítica com os temas de pesquisa: “positivismo criminológico” e “vadiagem;

Anita Lazarim – Mestranda em História Social pela UNIFESP, desenvolve pesquisa sobre as rotinas do cárcere no Segundo Império.

————————–————————–————

30 dias por Rafael Braga é uma campanha criada coletivamente por pessoas atuantes em diversas áreas profissionais e organizações, com o objetivo de fomentar, ao longo do mês de junho, debates e reflexões sobre as atuais políticas de drogas no Brasil, racismo e segurança pública, tendo o Caso Rafael Braga como emblema. Propomos que esse não seja mais um caso esquecido, tendo um jovem negro encarcerado sem que haja a análise das questões socioeconômicas envolvidas e as consequências sociais, psicológicas e econômicas para a sociedade.

Para conhecer a agenda de evento e saber mais sobre as ações, acesse:
http://30diasrafaelbraga.com.br/
https://www.facebook.com/30DiasPorRafaelBraga/

Comentários

comentários

Bruna Salles

Mulher Preta de duas cabeças. Na de dar Assistência ao Social, me encantei pela Articulação Cultural e cá estamos: Co-Fundadora e Coordenadora de Comunicação da Agenda Preta.

Comente