Programação especial celebra o dia da consciência negra no Sesc Belenzinho

Loading Map....

Data / Hora
Date(s) - 19/11/2019 - 26/11/2019
Dia Todo

Localização
Sesc Belenzinho

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


Do 13 ao 20 (re)Existência do Povo Negro na Unidade reúne show, espetáculos de teatro e dança, exibição de filmes e curso para fazer refletir sobre as lutas e conquistas da população negra

No mês de Novembro, o Sesc Belenzinho recebe uma programação especial para celebrar o Dia da Consciência Negra. Do 13 ao 20 (re)Existência do Povo Negro remete às datas 13 de maio (data em que foi assinada a Lei Áurea) e ao 20 de novembro (dia nacional da Consciência Negra) e engloba ações para o fortalecimento e o reconhecimento da cultura negra, e o respeito pelas diferenças.

Entre os destaques, está o show do cantor, compositor, violonista e percussionista Mateus Aleluia no dia 20; a estreia da temporada de (in)Justiça, peça criada de maneira colaborativa, pela Cia. de Teatro Heliópolis e dirigido por Miguel Rocha, que prossegue em cartaz até dezembro e o show do grupo a capella Young Mbazo no dia 23.

Além disso, haverá a exibição de quatro documentários sobre artistas negros de destaque: Mussum, um filme do Cacilds (Dir. Susanna Lira), no dia 19; e Clementina (Dir. Ana Rieper), sobre a sambista Clementina de Jesus, no dia 26. Para estas atividades, os ingressos são gratuitos.

Veja a programação abaixo.

MATEUS ALELUIA [Música]
20 de novembro de 2019, quarta-feira, 18h
Local: Teatro (364 lugares)
R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia-entrada); R$ 9 (Credencial Plena do Sesc).
Duração: 90 minutos
Recomendação etária: 12 anos
Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

Cantor, compositor, violonista e percussionista, Mateus Aleluia pauta sua obra em temas da cultura afro-brasileira, do Candomblé e da filosofia. Não deixa de lado, no entanto, o amor como inspiração. Neste show, Mateus apresenta músicas de seus dois álbuns, bem como composições d’ Os Tincoãs.

(IN)JUSTIÇA [Teatro]
Com Companhia Teatro de Heliópolis
De 15 de novembro a 8 de dezembro de 2019, sextas e sábados às 20h, domingos e feriados às 17h* haverá sessão extra na quarta-feira, 20/11, às 17h
Local: Sala de Espetáculos I (100 lugares)
R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia-entrada); R$ 9 (Credencial Plena do Sesc).
Duração: 105 minutos
Recomendação etária: 14 anos
Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

(IN)JUSTIÇA é um ensaio cênico, guiado pela indagação ‘o que os vereditos não revelam?’, que reflete sobre aspectos do sistema jurídico brasileiro. Para tanto, conta a história do jovem Cerol que, involuntariamente, comete um crime. A partir daí, surgem diversas concepções sobre o que é justiça, seja a praticada pelo judiciário ou aquela sentenciada pela sociedade.

Encenação: Miguel Rocha
Texto: Evill Rebouças (criação em processo colaborativo com a Cia)
Elenco: Alex Mendes, Cícero Junior, Dalma Régia, Danyel Freitas, David Guimarães, Gustavo Rocha, Karlla Queiroz e Walmir Bess.
Cenografia/instalação: Marcelo Denny
Figurino: Samara Costa
Iluminação: Fagner Lourenço e Miguel Rocha
Coreografia: Camila Bronizeski, Lucia Kakazu e Miguel Rocha
Direção musical: Meno Del Picchia
Músicos: Amanda Abá (violoncelo e violino), Bel Borges (violão, piano e percussão) e Fernanda Broggi (percussão).

MUSSUM, UM FILME DO CACILDS [filme]
(Dir. Susanna Lira, Brasil, 2019)
19 de novembro de 2019, terça-feira, 19h30
Local: Teatro (364 lugares)
Grátis – Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.
Duração: 75 minutos
Não recomendado para menores de 12 anos

A trajetória do humorista e sambista Antônio Carlos Bernardo Gomes, o “Mussum”, é contada de diferentes ângulos. São reveladas facetas mais sérias da figura que foi eternizada no imaginário popular brasileiro por sua participação no programa “Os Trapalhões”. Por trás de sua persona humorística e debochada, Antônio Carlos mantinha uma rotina de responsabilidades com sua família, projetos e compromissos.

YOUNG MBAZO (ÁFRICA DO SUL)
23 de novembro de 2019, sábado, 21h
Local: Teatro (364 lugares)
R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia-entrada); R$ 9 (Credencial Plena do Sesc).
Duração: 90 minutos
Recomendação etária: 12 anos
Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

Formada pelos sul-africanos Babuyile Shabalala, Jabulani Mthembu, Siphamandla Shabalala, Lunga Mthembu, Samukelo Mhlongo e Lucky Malinga, Young Mbazo apresenta show a capella com canções de seu próximo disco que está em processo de finalização. O grupo foi concebido com a ideia de criar um estilo contemporâneo para a música a capella indígena que, unindo Isicathamiya (estilo musical originário da África do Sul) com influências de hip hop, R&B e soul, deu origem ao que batizaram Indigenous Hop Music. Os integrantes são filhos e netos dos músicos da banda Ladysmith Black Mambazo, formada em 1960 e reconhecida como um dos maiores grupos vocais da África do Sul, tendo acompanhado Nelson Mandela pela África em seus discursos.

CLEMENTINA [filme]
(Dir. Ana Rieper, Brasil, 2018)
26 de novembro de 2019, terça-feira, 19h30
Local: Teatro (364 lugares)
Grátis – Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.
Duração: 75 minutos
Não recomendado para menores de 12 anos

Revelada para o mundo apenas aos 62 anos, a cantora e compositora Clementina de Jesus rapidamente tornou-se um dos maiores expoentes do samba, influenciando toda uma geração de Música Popular Brasileira e estabelecendo uma nova ponte entre Brasil e África.

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000.
Belenzinho – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento
De terça a sábado, das 9h às 22h. Domingos e feriados, das 9h às 20h.
Valores: Credenciados plenos do Sesc: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional.

Para espetáculos pagos, após as 17h: R$ 7,50 (Credencial Plena do Sesc – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo). R$ 15,00 (não credenciados).

Transporte Público
Metro Belém (550m) | Estação Tatuapé (1400m)

Sesc Belenzinho nas redes
Facebook | Twitter | Instagram: @sescbelenzinho

Comentários

comentários

Comente