Seu Osvaldo e Filhos – Baile da Orquestra Invisível – Kids

Loading Map....

Data / Hora
Date(s) - 15/07/2017
4:30 pm - 5:30 pm

Localização
Unibes Cultural

Colabore com a Agenda Preta

Categorias


 

BAILE DA ORQUESTRA INVISÍVEL

Uma balada com discotecagem de Seu Osvaldo, primeiro DJ do Brasil e Dinho Pereira, para resgatar as pick ups, misturar gerações e celebrar o samba rock, ritmo que é Patrimônio Cultural Imaterial da Cidade de São Paulo.

O Baile da Orquestra Invisível é o resgate do tradicional sem deixar de lado o atual e fazendo um link entre gerações. Seu Osvaldo divide as pick ups com seu filho Dinho Pereira e resgata sucessos nacionais e internacionais que ficaram esquecidos, mas que ainda soam bem aos nossos ouvidos e compassos (quando os nossos pezinhos ficam marcando). Esse processo acontece de maneira familiar e natural por meio da Discotecagem de Seu Osvaldo Pereira e Dinho Pereira no Baile da Orquestra Invisível.

Seu Osvaldo é considerado o primeiro Dj do Brasil. Desde criança era fascinado pelo rádio, fez um curso e começou a trabalhar como técnico de som. Aprendeu a fazer seu próprio aparelho de rádio e, a partir daí, criar seu próprio equipamento de som foi uma consequência natural. Como na época a moda era fazer os grandes bailes com orquestra, Seu Osvaldo teve a ideia de fazer festas com este novo equipamento em um salão chique da cidade, mas sem uma orquestra. Ficava escondido atrás de uma cortina para que o público não desconfiasse que ali não havia uma orquestra montada e apenas no final do baile abria as cortinas, deixando todos impressionados. O custo dos ingressos diminuiu, houve um acesso maior da população de baixa renda às festas e Seu Osvaldo instituiu uma nova era nos bailes da cidade de São Paulo, que logo se espalhou pelo Brasil. Surgiu, assim, a figura do discotecário e também o nome que o acompanha até os dias atuais nos diversos bailes e eventos que discoteca: Orquestra Invisível.

 

Entrada Gratuita

Comentários

comentários

Bruna Salles

Mulher Preta de duas cabeças. Na de dar Assistência ao Social, me encantei pela Articulação Cultural e cá estamos: Co-Fundadora e Coordenadora de Comunicação da Agenda Preta.

Comente